O Brasil, nosso querido país tropical, passa por uma intensa crise e as redes sociais encontram-se em polvorosa com torcedores eleitores divididos entre a esquerda petralha, a direita coxinha e os apartidários em cima do muro (contém ironia). E as ruas refletem bem este clima, com pessoas até sendo agredidas por terem opiniões e visões políticas distintas.

Se o Estado não fosse laico, eu até diria que graças a Deus a ditadura faz parte do passado. Vale lembrar, aos que pedem a intervenção militar, que no período do militarismo nem mesmo discordar do governo era possível, senão, era cana, detenção e tortura na certa. Quase um “tiro, porrada e bomba”. Dizem que vivemos numa democracia, mesmo as vezes eu duvidando, mas o fato é que todos temos o direito de protestar, opinar e escolher em qual lado desejamos estar, mesmo que atualmente a vontade possa ser a de não estar de lado algum.

E se você vai protestar, é sempre bom lembrar de algumas regras fundamentais.

1- Política não é futebol: Este clima de Palmeiras contra Corinthians ou Fluminense versus Flamengo é totalmente inapropriado. Os gritos de fanatismo, as torcidas organizadas com suas cornetas e panelaços, o ímpeto de torcer/votar pelo melhor e querer ganhar as discussões à todo custo, nem que seja no chute, faz todo mundo perder. Ao invés de escolher um time, escolha uma ideologia.

2- Xingar a Presidente da República de “vagabunda, vaca, piranha” e afins faz de você um babaca: Toda vez que alguém faz isso, uma mãe morre de vergonha por achar que falhou na educação do seu filho. Mães, relaxem, a culpa não é de vocês. Quer xingar a presidente? Diga que ela é corrupta, que lhe falta capacidade administrativa ou tudo que possa ser relacionado ao cargo dela. Mas nada que possa ofendê-la como mulher será digno do seu protesto ou insatisfação.

3- Vai sair nas ruas pra protestar contra a corrupção? Se olhe no espelho antes: Pergunte a você mesmo se já sonegou impostos, se tem usado carteirinha de estudante falsa ou até estacionado o carro em vagas para idosos ou deficientes físicos. A corrupção também está nesses pequenos(?) atos do dia-a-dia.

4- Vai sair nas ruas pra protestar contra a corrupção? Olhe para quem está em cima dos carros de som segurando o microfone: Não seja apenas a massa que faz volume nas avenidas. Protestar ao lado de fervorosos religiosos, homofóbicos ou políticos envolvidos até o pescoço em casos de corrupção faz com que você seja conivente com este tipo de comportamento.

5- Jamais incite ao ódio ou violência, seja física ou verbal: “Este político merece um tiro na cara”… “Deviam matar todos eles, um a um”… “Se falar que gosta do Aécio, eu dou porrada”… “Vou quebrar os dentes deste petralha”. Tudo isso faz de você um ser irracional, derrubando a tese de que todo ser humano é racional. O caminho natural da humanidade é evoluir e não retroceder.

6- O país não precisa de justiceiros, mas sim, de justiça: Lute para que as leis sejam cumpridas para TODOS. Um político cometeu um crime inconstitucional? Então ele tem que ser julgado, absolvido ou considerado culpado. E as penas podem variar em perda de cargo legislativo, suspensão dos direitos políticos, proibição de se recandidatar/reeleger ou até a prisão.

7- Mantenha-se sempre bem informado e busque diversas fontes de informação: Este conselho é para toda a vida e não somente para momentos de crises políticas. Você assiste a Rede Globo e lê a revista Veja? Não tem problema, desde que assista e leia outros meios de comunicação também. É fácil sermos manipulados quando nos falta conhecimento.

8- Não fique disputando com o coleguinha qual político é o pior, o SEU ou o DELE: Ao invés disso, tente se informar se o seu candidato tem cumprido tudo o que prometeu antes de se eleger. Enquanto você briga pra ofender o outro, o seu pode estar lhe passando a perna… e ainda com o seu aval.

9- Não sinta vergonha de ser brasileiro: Você tem todo o direito de escolher outro país para buscar novas oportunidades no exterior. Viajar é sempre prazeroso e propicia uma bagagem cultural imensa. Mas sentir vergonha do seu país é, no mínimo, covardia e hipocrisia. Lembre-se que o Brasil é um reflexo dos brasileiros e não somente um pedaço de terra do qual você não faz parte. E não importa onde você resida, sempre será brasileiro, até no 7×1 do último minuto do segundo tempo.

10- E, pra finalizar, imagine que loko se:

– Os petralhas e coxinhas se unissem contra os políticos corruptos,
– Todos fossem para as ruas protestar contra o atual sistema e não contra um partido ou político específico,
– Parássemos de ver o facebook como o quintal da nossa casa (“Aqui no meu post mando eu, se você não concorda, fique quieto ou me bloqueie”)
– A gente percebesse que separar, brigar e xingar não dá certo. O lance é todo mundo se unir. 

3 Responses to 10 Passos Pra Protestar Sobre Política Sem Perder A Razão

  1. Mirela disse:

    Perfeito!

  2. CÁSSIO disse:

    Cara, que texto legal. É exatamente isso que penso hoje. Independente do lado o respeito e o amor vem primeiro. Mas é como é difícil não olhar para o passado e perceber que sempre antes da calmaria vem a tempestade.

    Parabéns pelo Top 10 PROTESTAR SEM PERDER A RAZÃO

  3. O item 10 é perfeito , se afastassem os corruptos , políticos e empreiteiras , poderíamos discutir diretrizes e ideologias de forma pura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *