“Uma ação extremamente perigosa”, disse o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, sobre o fato do ditador norte coreano, Kim Jong-un, ter lançado 4 mísseis contra o mar do seu país nesta segunda-feira, dia 6 de março.


(Kim Jong-un)

A intenção de Kim foi testar o poder das suas armas balísticas, além de mostrar para o mundo que ele não está satisfeito com o fato dos Estados Unidos e da Coreia do Sul iniciarem neste mês, dia 8 de março, uma ação militar em conjunto.

Essa é a segunda vez, em menos de 1 mês, que o ditador norte coreano faz testes com mísseis os atirando no mar. Este tipo de ação, que vai contra o acordo com a ONU, deixa o mundo todo em alerta.

Tanto os Estados Unidos como a Coreia do Sul convocaram uma reunião de emergência para que Kim Jong-un seja desencorajado a dar continuidade nos testes.

E os ânimos ficam ainda mais acalorados com o fato do seu meio irmão, Kim Jong-nam, ter sido assassinado dentro do aeroporto da Malásia no dia 13 de fevereiro. Pra quem não se lembra, duas mulheres o atacaram com uma arma química altamente venenosa chamada agente VX. 

E o mais bizarro! Uma delas afirmou que achava estar participando de uma “pegadinha” humorística ao atirar a substância no rosto de Kim Jong-nam, sem saber do que ela realmente se tratava.

O agente VX foi banido pela Convenção Internacional de Armas Químicas da ONU em 1993 e, até então, acreditava-se que nenhum país tivesse acesso a esta arma química letal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *