A Alemanha acaba de decretar que o país apresentará a opção de três gêneros nos documentos oficiais de todo cidadão: masculino, ou feminino ou um terceiro, ainda sem nome definido, que representará quem não se identifica com as primeiras duas opções.

Esta vitória aconteceu após uma pessoa intersex ter comprovado, via análise cromossômica laboratorial, que ela não poderia ser considerada do gênero feminino e nem do gênero masculino.

A justiça do país ainda determinou que seja criado um termo que represente o terceiro gênero, especificando que seja “a positive name” para as certidões de nascimento.

A nova regulação tem até o dia 31 de dezembro de 2018 pra ser implementada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *