Israel Macedo, um artista plástico paulista, explora o universo do HIV expondo histórias, sensações, experiências e obras que representam um pouco da realidade de pessoas soropositivas sob a visão lúdica da arte.

israel-macedo

Após perder um amigo para a aids, ele decidiu procurar mais sobre o assunto e percebeu que havia pouquíssimo conteúdo disponível. A partir daí, começou a se interessar, pesquisar e produzir material artístico referente a este tema. Veja alguns dos seus trabalhos:

Cartografia de Boas-Vindas
 aids-arte

“Cartografia de boas-vindas” 2015, durante o projeto IScream

Relatos de soropositivos que foram deportados de países que foram viajar, pois os mesmos mantém barreiras de imigração para pessoas que vivem com HIV. Ao lado direito da foto, um Mapa-Múndi onde estes países foram removidos.
Colateral

aids-arte-3

Colateral, 2014 – Durante exposição no Museu de Arte Brasileira

Bulas de remédios antirretrovirais recriadas com depoimentos reais de soropositivos. Os textos são intensos e carregam algumas de suas lições de vida.

Antirretrovirais

aids-arte-1

Antirretrovirais, 2014 – Durante exposição no Museu de Arte Brasileira

A paleta de cores dos medicamentos antirretrovirais é usada para compor esta sequência de pinturas e cores.

.

FALE SOBRE SER OU NÃO SER SOROPOSITIVO

Israel Macedo Eu não sou soropositivo, mas já respondi para as pessoas que sim, que não, que eu era artista ou deixo na dúvida. Eu penso que isto é algo muito pessoal e justamente acaba criando rótulos desnecessários. Inclusive existe uma lei que dá o direito a quem é soropositivo de comunicar isto somente a quem achar que deve. E entendo que não deve haver separação entre soropositivos e soronegativos, somos todos humanos, iguais.

CARGA VIRAL, HIV, EXAMES, MEDICAMENTOS

Israel Macedo Um soropositivo consciente e em tratamento com os antirretrovirais tem uma resposta imunológica positiva ao vírus e carga viral indetectável em sua corrente sanguínea. Pesquisas recentes mostram que não há perigo de contágio neste caso. O problema são justamente as pessoas que não sabem de sua sorologia, pois nunca fizeram o exame de HIV, que acabam infectando outras pessoas. Viver com HIV atualmente é como ter uma doença crônica! A única diferença entre o soropositivo consciente e em tratamento e um soronegativo, é que o primeiro tem esta resposta imunológica positiva e precisa fazer uso de medicamentos diariamente. Usar medicamento diariamente é algo muito comum, diabéticos também usam.

GAYS, AIDS, PRECONCEITO

Israel Macedo– O que acontece é que no início da epidemia a infecção foi detectada com potencialidade nos homossexuais masculinos e usuários de drogas endovenosas. E também por tratar de uma doença que está associada ao sexo, existe a estigmatização e discriminação que, somadas à incurabilidade da doença, lançaram para a pessoa com HIV muitas condenações sociais. E é justamente a intenção de romper este preconceito uma das motivações do meu trabalho.

USANDO A ARTE PARA FALAR SOBRE AIDS

Eu acho que não tem como desvincular arte de educação. Eu penso este trabalho como uma forma de promover recursos para o debate, acredito que é aí que o pensamento se transforma.

Esta discussão aponta para processos de formação política baseados na diversidade das percepções individuais. A subjetividade da experiência é o germe de formação de uma comunidade social e política, e para ele, é essencialmente estética, ou seja, está fundada sobre o mundo sensível, assim como a expressão artística. Por isso, um regime político só pode ser democrático se incentivar a multiplicidade de manifestações dentro da comunidade. Eu me aproprio de questões singulares vividas por pessoas soropositivas ao produzir os trabalhos. Entendo claramente que não deve haver uma segregação entre pessoas negativas e positivos, mas há aqui diferentes percepções baseadas em experiências singulares que alicerçam a democracia.

FICOU INTERESSADO E DESEJA CONTRIBUIR PARA ESTE PROJETO DE ARTE?

Aqui você encontra mais informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *