Eu não tenho um plano caso haja um terremoto, maremoto, chuva de meteóros, dilúvio ou invasão alienígena, mas elaborei um Guia de Sobrevivência Contra Um Ataque Zumbi.

1- Desconfie sempre de pessoas que andam se arrastando pelos cantos e murmurando coisas que você não consegue entender. Elas podem ser as primeiras infectadas e estarão apenas esperando uma oportunidade para lhe morder. Aposto que você já conheceu alguém assim.

2- Tenha um carro blindado ou descubra quem da sua vizinhança possui um. Este tipo de automóvel sempre ajuda nas fugas e vai garantir que você percorra quilômetros em segurança absoluta. Mas lembre-se de sempre olhar para o banco traseiro antes de entrar no veículo, afinal, pode ter um zumbi a espreita só esperando você entrar. E mantenha o carro sempre abastecido, mesmo com a gasolina e o álcool neste valor absurdo.

3- Fique tranquilo, os zumbis não são velozes como em alguns filmes. Conversei com um médico (eu juro) e ele garantiu que o sistema muscular dos mortos vivos ficaria extremamente comprometido com a falta de circulação sanguínea. O mais provável é que eles se locomovam bem lentamente, quase se arrastando. Aliás, em poucas semanas os corpos dos zumbis começariam a se decompor e eles ficariam impedidos de se locomoverem.

4- Um empurrão bem dado pode evitar um ataque de zumbis, mas o ideal é que você evite o contato físico com eles. Prefira se defender com tacos de baseball (ok, na sua casa deve ter no máximo um cabo de vassoura), panelas pesadas (as mesmas usadas nos protestos), rolos de macarrão e lembre-se: Sempre mire na cabeça.

5- Uma simples unhada de um zumbi pode lhe infectar ou qualquer outro tipo de fluído corpóreo. Envolver o seu próprio corpo com plástico bolha ou um edredom pode ser uma boa dica durante a fuga. Mas cuidado para não se distrair estourando o plástico bolha e acabar levando uma mordida de um zumbi.

6- Faça cursos para aprender a pilotar helicópteros, aviões ou barcos, estes transportes serão decisivos para uma fuga bem planejada e de longa distância. Ah, você também vai precisar encontrar um destes meios de transporte aí perto da sua casa. Tarefa nada fácil!

7- Evite ficar isolado dentro de prédios, shoppings ou qualquer lugar fechado. Em algum momento a sua munição e mantimentos irão terminar e você estará cercado de zumbis famintos.

8- Fuja para as colinas, ilhas ou lugares isolados, onde haja poucos seres humanos com risco de contaminação. O ideal mesmo seria conseguir um barco com mantimentos suficientes para você ficar uns meses em alto mar, sem a presença de zumbis. Eu nunca vi um zumbi nadando. Você já?

9- Una-se a grupos de outros sobreviventes e trabalhe em equipe. Mais cabeças pensam melhor do que uma e vocês terão mais chances de sobrevivência.

10- Assista muitos filmes de zumbis, eles podem trazer dicas importantes. Abaixo tem uma pequena lista.

PLANETA TERROR, do cineasta Robert Rodriguez, lançado em 2007.
Vale a pena porquê: A protagonista, interpretada por Rose Macgowan, é uma sobrevivente que teve a sua perna devorada por zumbis. Após o ataque, ela continuou humana e ainda ganhou uma metralhadora automática acoplada no lugar da perna. Isso sim é heroína!

ZUMBILAND, do cineasta Ruben Fleischer, lançado em 2009.
Vale a pena porquê: O próprio filme já é um verdadeiro manual bem humorado de sobrevivência, além do incrível personagem do ator Woody Harrelson, um mestre na arte de eliminar os zumbis das mais diversas e inusitadas maneiras.

EU SOU A LENDA, do cineasta Francis Lawrence, lançado em 2007.
Vale a pena porquê: Tem a talentosa atriz brasileira Alice Braga como antagonista, ao lado da destemida cadela Samantha, a Sam. Juntas, elas acompanham Will Smith em uma Nova Iorque apocalíptica.

RESIDENT EVIL – O HÓSPEDE MALDITO, do cineasta Paul W. S. Anderson, lançado em 2002.
Vale a pena porquê: Esta franquia de sucesso, originária dos quadrinhos e jogos de videogame, foi a primeira a mostrar cenas de lutas arrebatadoras, com uma edição empolgante, praticamente uma mistura de “Zumbis x Matrix”. A estrela do filme é a topmodel e atriz ucraniana Milla Jovovich. Pra quem não sabe, ela já foi casada com o cineasta Luc Besson (estrelando dois filmes dele: Joana D’arc e O Quinto Elemento) e é vocalista de uma banda de rock underground.

REC, dos cineastas Jaume Balagueró e Paco Plaza, lançado em 2007.
Vale a pena porquê: A história se passa em Barcelona, ou seja, a língua espanhola já deixa a trama mais intensa, com gritos e personagens ainda mais dramáticos do que estamos acostumados ao assistir filmes de Hollywood. O público acompanha o enredo do filme junto com a repórter e o cinegrafista, num clima meio Bruxa de Blair.

6- O DESPERTAR DOS MORTOS, do cineasta George Romero, lançado em 1978.

Vale a pena porquê: Este diretor tem mais de dez filmes sobre este gênero no currículo, o seu primeiro foi “A Noite dos Mortos Vivos”, lançado em 1969 e precursor do estilo nos E.U.A. Em 2004 foi lançado o remake “Madrugada dos Mortos“. A trama é sobre um grupo de sobreviventes que fica preso em um shopping center e passam a aproveitar as regalias que o local oferece. Praticamente o sonho de muitas socialites.

7- EXTERMÍNIO, do cineasta Danny Boyle, lançado em 2002.
Vale a pena porquê: Aqui, a Inglaterra é levada ao clima apocalíptico dos zumbis após um grupo de ativistas libertar alguns macacos que eram usados em testes de laboratório. Uma das cenas iniciais é uma referência explícita ao “processo ludovico”, do filme Laranja Mecânica.

 

8- TODO MUNDO QUASE MORTO, do cineasta Edgar Wright, lançado em 2004.
Vale a pena porquê: O gênero deste filme está catalogado como “comédia romântica” e isso já o torna inusitado. Ele brinca com vários clichês dos filmes sobre mortos vivos e acaba nos mostrando como -não- cometer atitudes estúpidas em casos de possíveis ataques. As risadas são garantidas com um excelente humor britânico.

 

9- FOME ANIMAL, do cineasta Peter Jackson, lançado em 1992.
Vale a pena porquê: Este filme representa com maestria o termo trash horror movie. Uma matéria na época do seu lançamento garantiu que foram usados mais de mil litros de sangue de porco para as cenas de terror. O enredo pastelão também contribui para a fama de trash, com uma cena inicial que se passa dentro de um zoológico.

10- NOSFERATU, do cineasta Friedrich-Wilhelm Murnau, lançado em 1922.
Vale a pena porquê: Este filme do expressionismo alemão foi baseado em Drácula, de Bram Stocker, de 1897. Eu sei que ambos os filmes relatam a história de vampiros, mas o que seria um zumbi? Um ser que, após ser mordido, passa a vagar pelo mundo em busca de seres vivos para se alimentar. É claro que sem o charme adolescente da saga de Crepúsculo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *