1- O Carnaval é mais antigo do que você possa imaginar e, para surpresa de alguns, não surgiu no Brasil e muito menos na Veneza italiana. Diz a lenda (pesquisas na internet) que o Carnaval surgiu 600 a.C, na Grécia Antiga.

 2- Mas qual o motivo de tanta festa? Resposta: uma comemoração dos gregos em agradecimento ao solo fértil e culto à Dionísio (ou deus Baco, se for em Roma). Sim, aquele cara que adorava uma putaria, inspirando festas regadas a vinho, sexo, orgias, psicotrópicos e muita sacanagem sem a culpa cristã.

3- As Bacantes eram as mulheres que acompanhavam este deus tão fanfarrão pelas cidades. Extremamente sensuais e festeiras, elas representavam as mulheres que estavam longe dos olhares dos seus possíveis opressores, como pais, maridos e irmãos. Dançando e tocando instrumentos musicais, elas conduziam livremente esta farra carnavalesca.

4- As autoridades opressoras daquela época (as cortes, os sacerdotes e a realeza), de início, não gostavam das comemorações e cultos à Dionísio, mesmo porque eles eram alvos de sátiras e teatralização com críticas sociais. Os mais pobres, obviamente, debochavam dos mais ricos e faziam das festas de ruas os seus palcos para a liberdade artística e de expressão. 

5- Na Roma Antiga, durante estas festas, as aulas eram interrompidas e os escravos liberados para a diversão. Como os excessos eram permitidos, tantos nas bebidas como no sexo, as pessoas cobriam os rostos com máscaras ou pinturas. Dionísio, sempre irreverente e debochado, estimulava que o mundo se virasse de ponta-cabeça. Os homens se vestiam de mulheres. Pobres de Ricos. Pecadores de santidades. E o inverso disso tudo também.

6- Com o início do cristianismo, lá pelo ano de 590, esta festa pagã foi minimizada e quase extinta pela igreja católica. Mas dando um pulo de mais de mil anos na história, no final do século 16, o Carnaval ressurgiu das cinzas como uma fênix e voltou a topo o vapor na Europa. Paris, como disseminadora de cultura, foi uma das primeiras a brincar desta festa e logo a tradição se espalhou para todo o continente.

7- Quem trouxe o Carnaval para o Brasil foram os portugueses. Inicialmente, a festa era chamada de Entruto e consistia, basicamente, na galera jogando água, frutas e até barro umas nas outras nos vilarejos. A partir do século 19 os bloquinhos e carros alegóricos, mesmo que improvisados e sem a atual tecnologia, começaram a tomar conta das ruas.

8-  O primeiro baile de carnaval do Brasil rolou no Rio de Janeiro em 1840. A festa teria sido organizada por uma atriz italiana que desejava reproduzir o Carnaval de Veneza. Já o primeiro bloco foi fundado em 1855 por um grupo de intelectuais chamado de “Congresso das Sumidades Carnavalescas”.

9- A primeira marchinha carnavalesca foi escrita por Chiquinha Gonzaga, com “Ô Abre Alas!”. Já o termo escola de samba surgiu no final da década de 20, quando o compositor Ismael Silva reuniu os principais sambistas do bairro carioca Estácio para formar uma roda de samba.

10- Agora, em 2016, o famoso Carnaval de Salvador passa a ser sem cordas em sua grande maioria, ou seja, vai ficar todo mundo junto e misturado pelas ruas, o autêntico Carnaval pipoca. Nomes como Ivete Sangalo, Bell Marques e Carlinhos Brown são alguns dos nomes que já embarcaram nesta tendência. Será o fim dos abadás?

One Response to Carnaval – 10 Curiosidades Pra Você Saber, Não Deixe o Samba Morrer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *