É importante que a primeira linha desta matéria esclareça que sou totalmente favorável a investigação, julgamento e condenação (caso haja provas concretas) de todo e qualquer político, não importa de qual partido ele seja. Também sou a favor de uma comissão para discutir o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, afinal, ela precisa ser investigada depois de tantas denúncias.

 

Nesta quinta-feira, dia 17 de março, o pedido oficial de Impeachment foi protocolado numa sessão no plenário da Câmara. No total, 24 partidos indicaram 65 deputados que irão debater o processo e avaliar se ele será encaminhado para o Senado ou não. Caso seja, será preciso que dois terços dos senadores (54 de 81) votem pelo impeachment. Neste caso, a presidente será destituída automaticamente do cargo. E caso seja absolvida, feijoada nada acontece ela permanecerá na presidência.

Mas por que a comissão que julgará o pedido do Impeachment é uma piada de mau gosto? Bom, se liga em quem faz parte dela:

Paulo Maluf, (PP), é procurado pela INTERPOL (Organização Internacional de Polícia Criminal) e pode ser preso à qualquer momento caso saia do país. Além disso, ele coleciona sete ações que incluem processos por crime de responsabilidade, improbidade administrativa e crime contra o sistema financeiro. Ah, a justiça francesa também o condenou a 3 anos de prisão por lavagem de dinheiro. Eu, particularmente, já o teria prendido pela célebre frase “Tá bom, tá com vontade sexual? Estupra, mas não mata“. Tem o vídeo aqui pra comprovar. Não resisti e fui fuçar o Instagram dele, que é oficial e a assessoria de imprensa jura que ele mesmo é quem posta as fotos. Olha que bacana esta aqui que eu achei:

paulo-maluf

Eduardo Bolsonaro, (PSC), é filho do Bolsomito e tem os ideais políticos tão retrógrados quanto os do seu pai. Ele, que é policial federal, tem porte de arma e compareceu armado em cima de um carro de som durante um protesto (foto abaixo). Fuçando na internet, você vai encontrar vídeos em que ele faz discursos de ódio contra gays, índios, nordestinos e negros. É, parece que o DNA grita forte nesta família.

bolsomito

Marco Feliciano, (PSC), é um pastor evangélico num Estado que deveria ser laico e prega trechos da bíblia durante os seus discursos políticos. Ele é contra o aborto, contra homossexuais, contra a mistura de raças (que na cabeça dele significa um branco se casar com um negro) e, sinceramente, as vezes eu acho que este senhor faz parte do folclore brasileiro ou de um conto de fadas, pois as suas declarações são tão absurdas que simplesmente não podem fazer parte da realidade. Além disso, ele também foi acusado de empregar com salários de até R$ 7.000,00, cada um, cinco pastores da sua igreja. Seja milagre ou não, todos são funcionários fantasmas e raramente compareceram em Brasília. A denúncia foi feita pela Folha de S. Paulo.

marco-feliciano

Temos também mais uma peculiaridade na lista dos deputados que julgarão o pedido de Impeachment. Quatro deles são investigados na operação Lava Jato:

Aguinaldo Ribeiro (PP-PB)

Roberto Brito (PP-BA)

Jerônimo Goergen (PP-RS)

– e Luiz Carlos Heinze (PP-RS)

Mas que raios é esta operação Lava Jato? Tem a ver com a falta d’água em São Paulo ou com a crise hídrica? Não! Resumidamente, a Operação Lava Jato é a maior investigação sobre corrupção feita até hoje no Brasil. Ela começou investigando uma rede de doleiros que atuavam em vários Estados e revelou a existência de um esquema de corrupção na Petrobras que envolve políticos de vários partidos e das maiores empreiteiras do país.

Se você tiver um tempinho, acesse o site Congresso Em Foco. Ele disponibiliza uma lista de políticos que são réus no Supremo Tribunal Federal. E adivinhe? Sete deles também fazem parte da comissão que julgará o processo de Impeachment, são eles:

Benito Gama, (PTB-BA), responde por crimes eleitorais.

– Júnior Marreca, (PEN-MA), responde por emprego irregular de verbas públicas.

Nilson Leitão, (PSDB-MT), responde por crime de responsabilidade.

Paulo Magalhães, (PSD-BA), responde por crimes eleitorais.

Paulo Pereira da Silva, (SD-SP), responde por crimes contra o sistema financeiro nacional.

– Washington Reis, (PMDB-RJ), responde por crimes contra o meio ambiente e formação de quadrilha.

Weverton Rocha, (PDT-MA), responde por crime contra a lei de licitações.

Ainda segundo o Supremo Tribunal Federal, dos 65 deputados que fazem parte da comissão, 40 receberam dinheiro de empresas investigadas ou de suas subsidiárias durante a campanha de 2014.

Aliás, você sabe por qual motivo o pedido oficial de Impeachment foi protocolado nesta quinta-feira, dia 17 de março? O principal argumento é a acusação de que a presidente da república, cometeu as chamadas pedaladas fiscais no exercício de 2014 para fechar as contas públicas.

E que é pedalada fiscal? É o nome dado à prática do Tesouro Nacional de atrasar propositalmente o repasse de dinheiro para bancos (públicos e também privados) e autarquias, como o INSS. Com isso, o governo apresentava todos os meses despesas menores do que elas deveriam ser na prática e, assim, ludibriava o mercado financeiro e especialistas em contas públicas.

Mas olha, não acreditem em mim. Não confiem na rede Globo. Não leiam apenas a revista Veja. Pesquisem, estudem e comprovem todos estes dados. A informação é uma das principais armas pra se combater a corrupção. E se depender da galera citada acima, a comissão que julgará o futuro do Brasil não está em boas mãos.

3 Responses to Comissão Que Julgará O Pedido De Impeachment É Uma Piada De Mau Gosto

  1. Gisele disse:

    Tem muito erro nesse texto, se me permitir corrigir. A comissão nao encaminha o processo de impeachment para o Senado tampouco vai julgar. A comissão apenas aprova um parecer, que pode ser contrário ou favorável, tanto faz, de qualquer forma será o plenário da Camara que decide se autoriza ou não a abertura do processo de impeachment. Para autorizar são necessários votos de 2/3 dos deputados, isto é, 342 deputados. Depois vai para o Senado, a quem cabe julgar.

  2. Assim como tem gente que acha que lucro é crime ou pecado no Congresso , tem essa gente esquisofrenica que defende coisas estranhas , isso pasmem é democracia. Na França eles tiveram LePen , nos EUA McArthy e na URSS haviam membros do Soviét que eram padres ortodoxos , por favor respeite a opinião alheia. SIC eu não concordo com este povo situado porém não os desqualificar.

  3. Edson disse:

    Esta a olhos vistos que essa comissão pró-golpe é uma tentativa de tirar o governo federal para beneficiar os mais corruptos do Brasil até hoje (PSDB), esse povinho que protesta na rua é o mesmo povo que se beneficiou de programas do governo federal, classe média reclamando que secou a teta. Quem está parando o Brasil não é a Presidenta Dilma e sim esses deputados ordinários que não votam mais nada no congresso nacional, eles é q

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *