Avenida Paulista, esquina com a alameda Campinas, 23h10 de uma quinta-feira à noite, dia 10 de dezembro. Estou andando na calçada e vejo um cara de mais de 1,80 de altura, cabeça raspada, camiseta preta, bombado e estilo bad boy. A descrição parece até caricata para a cena que está prestes a acontecer. Ao seu lado, tem uma mulher de cabelos compridos presos em uma trança. Ele grita com ela e a chama de vagabunda. Eu paro e tiro o celular do bolso. Imediatamente ligo para a polícia.

agressao-1

Tarde demais! Enquanto eu falo com a atendente do outro lado da linha, o cara da foto acima dá um soco que pega em cheio no ombro dela e depois começa a empurrá-la e apertar o seu braço.

Algumas mulheres em volta gritam “Seu covarde” enquanto clico a foto acima. Ligo mais uma vez para a polícia, passo o endereço e digo o que está acontecendo. Do outro lado da linha, eu escuto:

– Mas a vítima precisa de ajuda?

Eu repito que sim, pois ela está sendo agredida na minha frente. A atendente diz que vai verificar a disponibilidade de alguma viatura próxima. Eu me aproximo do casal e digo que chamei a polícia. O grandalhão covarde diz pra eu cuidar da minha vida. Ela me olha assustada e diz que é melhor eu não mexer com ele. O meu sangue ferve, me sinto um gigante e entro no meio da briga. Neste momento, vejo na esquina que algumas mulheres fecharam a rua e praticamente caçaram um carro de polícia.  Junto com elas, um policial se aproximou e disse: “Qual é a ocorrência aqui?”.

agressa-2

Aproveitei para clicar o agressor mais de perto (foto acima). Agora, na presença da polícia, ele está calmo e até sorri “Aqui não tem ocorrência nenhuma. É apenas uma briguinha de casal de namorados“. A garota do meio da foto faz parte do coro que se formou em defesa da mulher. “Bate nela agora. Bate de novo. Bate na frente da polícia. Quero ver se você tem coragem!” – diz ela enquanto se oferece para testemunhar à favor da vítima. Todos ao nosso redor concordam e se propõem a fazer o mesmo.

O policial militar pergunta para ela: “Vai querer prestar queixa ou não?“. Ela sussurra que não, pois vai ser pior. “Depois ele vai me bater de novo ou até fazer pior“.

Eu questiono se isso já não é suficiente pra levá-lo pra delegacia. Digo que tirei fotos, que temos testemunhas. Digo que sou jornalista. Digo que existe a lei Maria da Penha. Digo que… já não sei mais o que digo, me sinto impotente e o desespero aumenta quando o policial diz que o assunto está encerrado. Ele devolve o documento para o agressor e fala que eles podem ir embora.

agressa-3

Faço um click do policial e ele vem pra cima de mim. “Tá me fotografando por quê?“. O agressor, antes de entrar no carro junto com a namorada, me olha e diz “Seu babaca! Fica espero, hein! Marquei o seu rosto“. Pasmem, ele vai embora na contramão e o policial não faz absolutamente nada. NA-DA!

– Senhor policial, qual o nome do agressor?
– Pra que você quer saber?
– Vou escrever uma matéria sobre isso. Vou denunciar a agressão dele e a sua omissão.
– O nome dele eu não posso revelar. O meu, anota aí, Sargento Juliano. Se a vítima não quer denunciar, eu não posso fazer nada. Infelizmente é assim. A vítima precisa querer ajuda. Tá tudo errado. As leis, a justiça. Tudo!

Eu volto pra casa, escrevo estas linhas e penso…. Tá tudo errado mesmo.

63 Responses to Homem Bate Em Mulher na Av. Paulista. PM Diz Que Não Pode Fazer Nada

  1. Pedro disse:

    Senhor jornalista, corrija isso, tá feio: “Todos ao nosso redor concordam e se propõem a fazerem o mesmo.”
    FAZER O MESMO.
    Parabéns pela coragem e pela matéria.

  2. Eduardo Santos disse:

    Que eu saiba a vítima não precisa mais fazer a denúncia. Se o policial constatar violência ele tem que fazer algo sobre o assunto.

    • Jaqueline disse:

      Na verdade, é o MP. O MP não precisa mais da autorização da vítima para a representação criminal.

    • Ariane disse:

      Que eu saiba quem presenciou o fato foi o jornalista e não o policial

    • Polly disse:

      Fonte? Pq isso não tem acontecido.

      • Maurício disse:

        Deve ser VERDANA ou ARIAL…..Como asim fonte??? Foi o próprio jornalista que escreveu a matéria que presenciou o fato! Qual a parte disto você não entendeu? Que tipo de fonte deveria ser citada? Fonte: eu mesmo!! Cada uma, viu!

    • MAria da Penha disse:

      Não houve flagrante, a vítima NÃO denunciou. Se o policial “arrasta” o suposto agressor sem ter presenciado nada isso é ABUSO DE AUTORIDADE, sendo que a VÍTIMA disse que nada ocorreu.

      • dsniel disse:

        Você esta enganado (a). A lei mudou e não há a necessidade de a vítima prestar queixa. basta haver testemunhas para haver a denúncia. e outra, o artigo 302 do código penal é bem claro, o flagrante é caracterizado por quem está cometendo ou que acaba de cometer o ato infracional: Considera-se em flagrante delito quem:

        I – está cometendo a infração penal;

        II – ACABA DE COMETÊ-LA;

        III – é perseguido, logo após, pela autoridade, pelo ofendido ou por qualquer pessoa, em situação que faça presumir ser autor da infração;

        IV – é encontrado, logo depois, com instrumentos, armas, objetos ou papéis que façam presumir ser ele autor da infração.

    • Cb Pm Rafael disse:

      Te pergunto se o policial presenciou a ocorrência se ele viu quando o careca agrediu a namorada, se interé da lei se a vítima in dependente de ir ou não para a delegacia se ela não quiser prestar queixa não podemos fazer nada

    • Cb Pm Rafael disse:

      Te pergunto se o policial presenciou a ocorrência se ele viu quando o careca agrediu a namorada, se interé da lei se a vítima in dependente de ir ou não para a delegacia se ela não quiser prestar queixa não podemos fazer nada, já prencesie muitas Ocorrências como essa, não podemos obrigar a vítima a prestar queixa, mas apartir do momento que o policial presenciou a violência e obrigação nossa conduzir vítima e agressor até à delegacia juntamente com testemunhas.
      Caro jornalista se no momento você foi ameaçado por este indivíduo era para você pedir para o sgt lhe conduzir e ele até à DEPOL para esclarecimento e la você diria o acontecido, louvo sua coragem mas não critique nosso serviço pois temos nossas limitações.

  3. O polícial errou. Mesmo com a vítima não prestando a queixa, ele deveria conduzir o casal e as testemunhas até uma delegacia (preferencialmente da mulher) para que o BO fosse feito e fosse dado prosseguimento: http://nota-dez.jusbrasil.com.br/noticias/3017978/outros-lei-maria-da-penha-agora-vale-mesmo-sem-a-necessidade-de-denuncia-da-vitima

    • MAria da Penha disse:

      VIA de regras testemunhas não são ouvidas no BO, mas sim ao longo do INQUÉRITO ou PROCESSO.

      Boletim de Ocorrência é meio de formalização de notícia de um crime, do qual se tem a certeza (flagrante) ou que depende de apuração como no caso em que a vítima narra à autoridade o que lhe aconteceu.

      NÃO É POSSÍVEL BO para tutelar direitos inteiramente de terceiros, quando estes são DISPONÍVEIS ex.: vou a delegacia para narrar que meu vizinho sofreu um estelionato…

      A LEI É ASSIM, se precisa mudar, a população precisa parar de eleger INCOMPETENTES e LADRÕES.

      • Ana Maria disse:

        Na verdade a população precisa aprender a eleger REPRESENTANTES, ou seja, parar de votar em empresário, pastor, militar, pecuarista, homens, héteros, racistas, machistas e ricos. E começar a votar em mulheres, trabalhadores, e representantes de outras minorias.
        Ou acha que Bolsonaros da vida vão, algum dia, se importar com mulheres, com minorias? Na verdade, só se importam se elas “servem ou não” para serem estupradas.

    • Cb Pm Rafael disse:

      Ele não errou, ele não pode obrigar a vítima a ir até à delegacia e como ele não presenciou o fato não pode levar sem o consentimento da mesma.

  4. Andrea disse:

    Fiquei revoltada junto com você, parece que assisti tudo. No entanto, o policial realmente não poderia fazer mais nada. Ele não pode obrigar a vítima a prestar queixa. Ainda veremos MUITO dessa cena antes de, efetivamente, resultados contundentes.

    • Roberta disse:

      Infelizmente pode parecer cruel, mais tem mulheres que gostam de ser socadas. Já entrei em uma confusão para defender uma dessa putz me arrependi a louca quase me agrediu para defender o seu agressor vai entender.

      • Dandara disse:

        Eu não creio que existam mulheres que gostem se ser socadas. Eu acredito que de uma forma ou de outra, têm mulheres que ainda sofrem com a dependência do homem. Seja ela emocional, financeira, pelos filhos… Isso não faz dela uma pessoa que gosta de apanhar. Ela só precisa saber que pode conseguir seguir a vida sozinha. Com força de vontade e apoio de todos que a cercam. Que precisa acima de tudo isso, SE AMAR.

      • dsniel disse:

        Moça não existe alguem que goste de ser punido.O que pode ocorrer é u fenômeno chamado sindrome de estocolmo em que a vítima se identifica com o agressor. isso nao quer dizer que ela goste de apanhar,goste do agressor ou muito menos que é “mulher de malandro”. É muito mais complexo do que parece

  5. Joice Lucia disse:

    A sensação é essa, de impotência mesmo né? Hoje vi uma moça sendo agredida por um rapaz no meio da rua, no horário de almoço. Apesar da minha indignação o que eu poderia fazer? Ele era enorme, estava com capacete na mão, se ela não tinha coragem de reagir o que eu poderia fazer?
    Logo a frente tinha uma viatura então avisei o que acontecia logo a 200 metros deles, a policial me disse: ah tá, vou retornar ali e já vou.
    Fui ao banco, fiquei olhando a viatura que seguiu sentido contrário de onde eu indiquei. Não, os policiais não foram, a hora que voltei pelo mesmo caminho eles já não estavam mais.
    Me senti péssima por não pode fazer nada e pelo descaso dos policiais…
    E não digam “ah, mulher gosta, apanha hoje e amanhã tá de novo com ele”, isso não justifica. Nenhum tipo de ser humano deve sofrer agressão física, homem de mulher, mulher de homem, mulher de mulher, homem de homem, criança de mulher, ninguém! Ninguém merece agressão e nada justifica! Ai que sentimento ruim foi o meu nesse momento….

    • Adriana disse:

      Vc esta errada!
      Muitas mulheres tem medo de denunciar, pois o cretino fica alguns dias na cadeia sai e se vinga!
      Ameaça família caso a mulher não volta pra ele.
      Existem muitas que já tem uma sentença de morte, só uma questão de tempo.
      Infelizmente crianças e mulheres , não tem a devida proteção do Estado.

  6. Camila disse:

    Infelizmente o policial não tinha o que fazer, enquanto a vítima se negar a prestar queixa, não há o q fazer. Em muitos casos a vítima até faz o BO e depois retira. Essa é a nossa lei, infelizmente.

    • Kelly Silva disse:

      A lei Maria da Penha não permite mais que se retire a queixa e tb não precisa que a vítima denuncie… qualquer cidadão pode dar voz de prisão ao agressor inclusive… e depois chamar a policia para conduzi-lo à delegacia…
      Vamos nos atualizar…

      • Ana Carneiro Conzatti disse:

        Kelly Silva, é isso mesmo. Foi o mesmo que pensei quando li a matéria. Vamos nos informar melhor, pois direito não cai do céu não, temos que lutar para conquistá-los e lutar para mantê-los.

  7. TIago disse:

    O cara e um babaca, mas a mulher merece, como assim ela sofre esse abuso e fica quieta?, pq ela ficou quieta?, que rabo preso ela tem?, ele sustenta ela?, manda esse cara se fuder e segui sua vida.

    • Matheus disse:

      Retirado da própria matéria:

      O policial militar pergunta para ela: “Vai querer prestar queixa ou não?“. Ela sussurra que não, pois vai ser pior. “Depois ele vai me bater de novo ou até fazer pior“.

      É isso. Muitas não denunciam por medo. Pq sabem que não vai virar nada e vão apanhar mais em casa depois. Isso se não acontecer, como a pessoa da matéria disse, “algo pior”.

    • Andrea disse:

      Tiago, mulher NENHUMA merece. Ninguém merece. Não julgue, não sabemos as razões.

      Na verdade ela está vivendo o ciclo da violência. É uma forma muito comum da violência se manifestar, geralmente entre casais.

      A violência começa com a fase da tensão, em que as raivas, insultos e ameaças vão se acumulando. Em seguida, vem a fase da agressão, com o descontrole e uma violenta explosão de toda a tensão acumulada.

      Depois, chega a fase de fazer as pazes (ou da ‘lua de mel’), em que ele pede perdão e promete mudar de comportamento, ou então finge que nada aconteceu, mas fica mais calmo e carinhoso e a mulher acredita que aquilo não vai mais acontece

    • Roberta disse:

      Não culpe a vitima, relacionamentos abusivos são muito difíceis de serem terminados é uma pressão psicologica horrivel, sem contar com o medo de denunciar e ser morta. Sem contar que o agressor normalmente é assim quando não tem ninguém por perto conhecido. Jà imaginou vc querendo se divorciar, e sua familia toda contra pq ele é um bom rapaz, vc com medo de apanhar tanto ou dele fazer algo com alguém que vc ama, um filho, uma irmã?

    • rafa disse:

      Cara,
      Não acredito que vc acha a vítima culpada.
      Vc não sabe o que ela passa, se ele pode ameaçar a vida dela ou se eles tem filhos e ameaça a vida deles.
      Ela tem medo, é óbvio.
      É fácil tão julgar sendo homem ou nunca ter passado por situação parecida.

      • Milene disse:

        Concordo com vc, quem presencia uma cena dessa tem que estar disposto à ajudar e não à pré julgar, cada uma sabe a dor e a leveza e ser o que é…Não atire pedra estenda à mão, Faça justiça qdo julgar necessário, mas não condene, vc não sabe como será o seu dia de amanhã

    • Marianella disse:

      Por medo seu babaca…

    • Bruna disse:

      Infelizmente muitas mulheres tem “rabo preso” como você diz, por mais que vivamos em uma sociedade que diz muitas coisas modernas a nossa realidade ainda é um pouco do século passado!
      Muitas mulheres não denunciam agressor porque não tem para onde ir,os filhos dependem daquele teto… É muito fácil falarmos dos outros quando não damos a chance de nos colocar no lugar dela e analisar quais possíveis situações a prendem a esse homem. Infelizmente a realidade de muitas mulheres é essa, e não adianta só chamar a Polícia e achar que tudo será resolvido, depois do B.O. o que acontecerá com essa mulher? Pra onde ela vai? Com quem ela vai ficar? Por mais que existam abrigos sabemos que muitas delas se recusam a ir.

    • Dandara disse:

      Ninguem merece sofrer nenhum tipo de violência. O fator medo impera. Além disso, até já comentei aqui, existe a dependência emocional, financeira, os filhos, vergonha… tudo isso faz com que algumas mulheres pensem que não vão conseguir sozinhas. Muitas vezes os próprios parentes nem sabem que ela sofre agressões… agora, merecer é cruel demais.

    • dsniel disse:

      Você fala come se fosse fácil assim. Primeiro que ninguém merece apanhar ou sofrer violência. Se você fosse estuprado por um cara enorme que você conehce,e tivesse medo de denunciá-lo, eu poderia falar que você merece? não! segundo, a maioria delas que nõ denunciam, não o fazem por medo de retaliação e vingança. Pra um idiota desses matar elea depois, é muito fácil. E mesmo que ele sustentasse ela, não daria o direito de ele faxer isso com ela. Então pais que bancam os filhos têm o direito de espancar os filhos? filhos que sustentam os pais idosos têm o direito de espanar eles? não! portanto reveja seus conceitos, porque amanha pode ser você

  8. Geovanni Lodo disse:

    Compareça a corregedoria de policia e denuncie o ocorrido, se o valentão não paga quem deve pagar por não cumprir o seu dever é o policial. VOCÊ é o responsável por denuncia-lo, não queria fazer algo pela situação? Faça e seja exemplo.

  9. Janaína Machado disse:

    Não tem como não ficar com o coração acelerado lendo e vendo as imagens. Realmente o policial não quis fazer nada!!! Triste! Quanto a algum erro de concordância,vc estava embasbacado com a situação,então não devemos levar em consideração! Parabéns amigo por sia atitude!

  10. Flaviz Guerra disse:

    Felippe,

    Acompanhei somente a chegada do policial, não vi o crime. Mas encontrei, alertado por um amigo, e há na lei um modo de pedir a prisão do cara nesses casos.

    Vale a gente saber disso.

    ====

    DA PRISÃO EM FLAGRANTE

    Art. 301. Qualquer do povo poderá e as autoridades policiais e seus agentes deverão prender quem quer que seja encontrado em flagrante delito.

    Art. 302. Considera-se em flagrante delito quem:

    I – está cometendo a infração penal;

    II – acaba de cometê-la;

    III – é perseguido, logo após, pela autoridade, pelo ofendido ou por qualquer pessoa, em situação que faça presumir ser autor da infração;

    Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del3689.htm

  11. Stella MArias disse:

    Mas no caso, fora a vítima não querer dar queixa, o que o cara fala pra você não é considerado ameaça???? Você não podia aproveitar para fazer a sua queixa de ameaça? E como o policial vê o cara te ameaçar e não faz nada também? Não entendo..

  12. Roberta Carius disse:

    Uma decisão tomada nesta quinta-feira, 9, pelo Supremo Tribunal Federal (STF) torna mais complicada a situação dos homens que agridem as mulheres no ambiente doméstico. Ao analisarem a Lei Maria da Penha, os ministros do STF concluíram que a abertura de ação criminal contra o responsável pela lesão corporal não está mais condicionada a uma representação da vítima. Ou seja, o processo poderá ser aberto mesmo se a mulher não prestar queixa.
    Antes, para abrir a ação, era necessária uma representação da vítima. Se ela fosse agredida, mas optasse por não denunciar o companheiro, nada poderia ser feito. E ainda havia a possibilidade de a mulher retirar a queixa diante das pressões do agressor. Agora, diante de denúncias, por exemplo, de vizinhos, o Ministério Público poderá acionar o responsável pela agressão, retirando da mulher essa pressão.
    http://nota-dez.jusbrasil.com.br/noticias/3017978/outros-lei-maria-da-penha-agora-vale-mesmo-sem-a-necessidade-de-denuncia-da-vitima

  13. camila disse:

    a ação penal é pública incondicionada, ou seja, a vítima não precisa declarar o seu desejo de processar o agressor. dessa forma, o policial errou. não é a lei que é ruim, é o policial que age com descaso e não a cumpre…

    http://www.stf.jus.br/portal/peticaoInicial/verPeticaoInicial.asp?base=ADIN&s1=maria%20da%20penha&processo=4424

  14. Maria disse:

    Foi para esses policiais fofos que vocês tiraram selfies e fotos na Paulista alguns meses atrás? São esses vagabundos que batem em crianças que pedem uma escola melhor?São esses crapulas que matam inocentes mas bandidos que e bom não? Esse policial e o culpado por ter se omitido e e não tomado nenhuma atitude para denunciar o otário metido a valentão e vagabundo, que bate em mulher! Esse e a a pior espécie de ser humano que existe! Deveria estar preso numa hora desta! Mas como o policial fofo se omitiu, a moça pode até estar morta agora! Jornalista, obrigada, pelo menos VOCÊ não se omitiu

  15. Marcello CB disse:

    Há alguns anos atras, havia um casal vizinho de porta do meu apartamento…
    Eles eram novos, e o carinha batia na garota…
    Por duas vezes denunciei, o policial chegou no apartamento, a menina disse que não era nada e ele foi embora..
    Eu fazia questão que o cara soubesse que eu estava fazendo a denúncia…
    Na terceira vez, após a menina, novamente, dizer que não foi nada, o policial tocou a minha campainha… Ele entrou e me explicou….
    Se a vítima não prestasse queixa, ele não poderia fazer nada…
    Dois meses depois eles se mudaram do prédio…..

  16. Nelson disse:

    Amigo a ação eh incondicionada de representação da vitima, e também pode ser feita por qualquer pessoa ate você, e mesmo depois do ocorrido, tanto contra o agressor como contra o PM, pela sua omissão. Então não se cale, se possível entre em contato com o delegado da circunscrição, caso ele não tome as providencias cabíveis por determinação da lei se dirija ao ministério publico.

  17. meire disse:

    Para a mulher que sofreu a agressao: este homem (animal)nao te ama e nao te respeita…Vc. nao se ama e nao se respeita…Mulheres por favor devemos denunciar sempre!!!E com testemunha melhor ainda!!!!Parabens ao Jornalista e as outras pessoas que tentaram ajudar…

  18. Val disse:

    Não age corretamente este policial. A lei garante denúncia de agressão por parte do ministério publico, caso a pessoa agredida não queira fazer, porque ela está emocionalmente incapaz.

  19. Davi disse:

    Nossa, se eu estivesse lá ficaria com vontade de pegar a arma do policial e atirar nele e no agressor, depois iria dizer para os dois “não quero prestar quixa” (brincadeira kk)…. Parabéns pela matéria Felipe, você fez o que pode. Esse tipo de pessoa tem de saber que existem leis e que apesar de não parecer nós estamos seguros com elas. Muito absurdo o que aconteceu, pessoas como o agressor e o policial me dão nojo, pessoas assim são repugnantes. 🙁

  20. João Deyvid disse:

    O POLICIAL ERROU PERANTE A LEI. Mesmo com a vítima não prestando a queixa, ele deveria conduzir o casal e as testemunhas até uma delegacia Para que o BO fosse feito e fosse dado prosseguimento.

  21. obvio disse:

    ué…. se ela nao quer prestar queixa.. realmente não tem oq fazer….
    pq se leva pra delegacia, lá na frende do delegado, escrivão.. ela fala: ah nao foi nada..
    TRISTE, REVOLTANTE, MAS REALIDADE.

  22. Victor disse:

    No final essa ‘Maria da Penha’ só prejudica mais ainsa a mulher. Ou ela não denuncia e continua sobrevivendo com o agressor, ou denuncia e corre o risco de perder a vida?!

    A legislação brasileira é uma merda, de qualquer jeito. Seja ‘Maria da Penha’, feminicídio, etc.

    É por isso que entra ano e sai ano, entra censo e sai censo, e a violência contra a mulher NUNCA diminui, no país.

    Se for depender desse lixo que é a PM, aí q as coisas pioram, então.

  23. Gisele disse:

    Me desculpe se tiver errada, mas perai… Aonde mesmo esta o erro???
    Sou totalmente contra honem agredidir mulher, mas tbm sou mais contra ainda mulher que se deixa apanhar. Ele agrredio?? OK ta errado! A polícia foi chamada, e questinou suposta “vitima” que fez o que mesmo????
    Se negou a ir prestar queixa!!!!
    Então me desculpe, mas mulher que gosta de panhar nao merece defesa. 10 PESSOAS volta, tomando as dotes e direitos dela, policial disposto a abrir boletim, e a “vitims” nao quer??? Ah por favor!
    VITIMAS, sao as criancas, inocentes, que nao sabem reagir, sao indefesas nao podem respobdwe por si, e seus atos, algumas sao agredidas e abusadas e ate mortas, antes mesmo de aprender a falar. essas sim sao vitimas.
    Agora uma marmanja dessa vitima???
    Ela seria vitima se tivesse pedido socorro, se tivesse corrido, se tivesse gritado e principalmente seria vítima se tivesse prestado queixa da agressão. Agora se negou a fazer o certo. Apanha uma, duas, 10 vezes…. ah me poupe. Sera que a hora que ela esta dando o c.. pra ele, ela é vitma tbm????
    SQN

    • Jorge disse:

      Bah! Que visão curta do mundo tu tens Gisele.
      Tu não sabes nada sobre esse tipo de problema.

    • dsniel disse:

      Reveja seus conceitos. Você fala como se fosse tranquilo denunciar um animal desses. Sou psicólogo e sei bem dos danos comportamentais que podem surgir em uma situação aversiva dessas. Aprenda uma coisa: a vítima NUNCA merece algo. Então você é dessas que pensa que se uma mullher de saia é estuprada,ela mereceu pela roupa? Você por ser mulher deveria ser mais consciente ainda, porque sinceramente, poderia ocorrer com você amanha, e garanto que se ocorresse, você nao gostaria que dissessem que você mereceu, poratnto antes de criticar alguém, ponha-se no lugar da mesma. ë uma questão de empatia, que aparentemente você não tem.

  24. LEOPOLDO disse:

    MULHER LINDA

  25. Stela disse:

    Parabéns Felippe pela denúncia e pela indignação. A violência doméstica é um problema complexo, as leis existem mas entendo que a vítima sinta-se acuada e tema as consequências de um ato de coragem. Para um combate efetivo a violência é necessário investimento maciço em formação de caráter, formação de cidadãos, de consciência, formação de homens e não bichos como esse infeliz que se acha no direito de desrespeitar a integridade física e moral de outra pessoa. Se a omissão da polícia se faz por falta do conhecimento das próprias leis, então nosso combate é esse contra a ignorância, quanto a passividade, quanto à pouca ou nenhuma educação tanto de leis quanto de princípios reinante neste país.

  26. Lucy disse:

    Parabéns, muitas pessoas se cotizando em defesa da Lei. Este já é um começo, deixar passar impune é o que existe de pior, infelizmente policiais mal preparados produzem este resultado aviltante. Talvez este agressor se levasse um Bom susto fosse fixado por agressão pensaria duas vezes antes de bater novamente..

  27. Marco disse:

    Se tem medo de fazer a denúncia e ainda fica com o cara é porque gosta de apanhar. Então, é uma vagabunda. Policial tem mais o que fazer. Mereceu apanhar. Deve ter adorado!

  28. Christian disse:

    Parabéns pelo esforço e pela matéria.

  29. Caroline Jandoso disse:

    Semana passada li uma história muito semelhante a essa…Até quando vamos permitir que esse tipo de violência aconteça? Até quando vamos fechar os olhos? Fiquei tão indignada que não sabia direito o que fazer, a forma que encontrei de tentar trazer um pouco de reflexão para algumas pessoas foi fazendo um vídeo. Se você me permite estou deixando o link em que comento sobre essa questão: https://www.youtube.com/watch?v=W4a2_Qp_pIw

  30. José disse:

    por que não filmou tudo em vez de só tirar fotos e contar uma historinha? rs

  31. Carlos disse:

    Parabéns ao jornalista, primeiramente antes de opinarem procurarem saber para falar com tanta propriedade.
    1. O homem cometeu crime
    2. A mulher não precisa dar queixa
    3. Segundo decisão do Supremo isto é caso de ação penal pública incondicionada, para entenderem, é o que ocorre com o homicídio; ou seja, O cidadão tem o dever de agir DESDE QUE POSSIVEL SEM PREJUIZO PROPRIO sob pena de crime de omissão de Socorro E a autoridade policial tem DEVER DE PRENDER EM FLAGRANTE para na delegacia serem prestados esclarecimentos
    3. Questões sobre a legalidade da prisão serão tratadas neste ato perante a autoridade policial
    4. O processo deve caminhar independentemente da vontade da vítima
    5. Reitero, É ddever do policial agir segundo sua função e segundo a recente (nem tanto, vem de 2012) interpretação da lei
    6. Além desse delinquente o policial também comete crime pois está sendo omisso e não agindo com seu dever funcional

    Conclusão : temos uma Polícia que não e inteligente nem sequer sabe as leis penais, para punir infrações penais. O pior é que ainda vem ignorante ) no sentido literal da palavra sem ofensas)palpitar aqui. Graças a vcs tantas mulheres morrem, Parabéns…

  32. Mary Francis disse:

    Agora me digam como é que um cara tem tanta merda saindo de sua boca assim? Feito esse Marco do comentário aí. Um escroto com rede social. Pára que tá feio!

  33. Gabriela disse:

    De acordo com o código penal Art. 301 da lei Lei nº 8.906/94 qualquer pessoa pode dar voz de prisão em nome da lei em situações que presenciam um delito.

    Não estou dizendo que seria o caso de fazê-lo, digo a título de curiosidade, porque é ÓBVIO que é uma coisa altamente arriscada. Em situação de violência você poderia declarar flagrante de sua parte e com certeza, pelos poucos que sabem da lei, ele não iria atender o mandado de prisão (afinal quem é esse maluco que faria isso [eu]). Deste modo vc poderia dizer que ele resistiu a prisão. O que é outra infração federal de acordo com o Art, 292 lei nº 3.689 (03 de Outubro de 1941).

    Mas com a polícia competente que temos (porque passei por isso e tive que rir na cara dele mesmo) ele iria com certeza rir da nossa cara. Porque eles não entendem de lei nenhuma; não é necessário nem ao menos cursar um técnico que exija conhecimento básico em leis.
    É um absurdo! É um disparate! Um ultraje conosco cidadãos e cidadãs!

    Vc está de parabéns pela coragem! Continue assim, não aceite a violência!!!

  34. Me desculpe, pelo que percebi os únicos não estarem por dentro da lei são os Policiais, o Cabo PM ai dos comentários, citou diversas vezes que não podem conduzir a vitima e o agressor sem consentimento, onde a legislação diz ao contrario. Acredito que a PM precisa de reciclagem… OBS: Sou admirador da PM, porém precisam saber melhor a legislação vigente para que crimes como esses não passem sem punição.

    FONTE: http://nota-dez.jusbrasil.com.br/noticias/3017978/outros-lei-maria-da-penha-agora-vale-mesmo-sem-a-necessidade-de-denuncia-da-vitima

  35. Robson disse:

    1 – Violência doméstica não precisa mais de representação.
    2 – Se o homem ali fosse NEGRO e pichador (esse sim, crime que exige representação do dono do imóvel), tenho CERTEZA que diante de testemunhas reclamando, o neguinho iria ser levado para a delegacia, sob algemas.
    3 – Quanto mais se fosse roubo, furto, tudo sob denúncia das testemunhas.
    Isso só tem uma explicação: completa ausência de preparo do Policial, que na verdade só tem uma experiência: machismo e racismo (no caso, de sempre pegar mais leve com homem branco de classe média ou rico).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *