Raphael é o idealizador do Meninos Bons de Bola, o primeiro time de futebol destinado aos homens trans de São Paulo.

 

14972029_10209123051848226_236092208_n

 

 

Recentemente, o grupo de 15 homens trans (nasceram como mulheres e mudaram de gênero) tiveram um treino de futebol inaugural no Parque da Juventude, em São Paulo.

A maior parte dos integrantes já vinha de um passado esportivo, mas se apresentando e disputando em outro gênero.

A intenção do Meninos Bons de Bola é se tornar a primeira equipe transexual do Brasil a participar de uma liga.

 

trans-futebol

 

PRECONCEITO E VIOLÊNCIA

 

“Normalmente as pessoas ignoram ou ficam cochichando. Só que você percebe, começam a olhar para você como se dissessem ‘credo!’”, disse Raphael, que também é transgênero e foi estuprado por um taxista que lhe disse que isso era pra ele aprender a “virar mulher”.

Após entrar em depressão e tentar o suicídio, foi no futebol que Raphael encontrou uma motivação para viver e ajudar outros atletas trans como ele.

 

POSICIONAMENTO DA FIFA (Federação Internacional de Futebol)

“Nenhum tipo de discriminação tem lugar no futebol. Discriminação de qualquer tipo contra um país, grupo ou pessoa por origem étnica, gênero, língua ou religião é proibida. A prática é passível de suspensão ou expulsão da entidade”.

Leia e assista ao conteúdo completo da matéria aqui no UOL. 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *