São Paulo, o ano é de 1958, e Jânio Quadros está na inauguração do zoológico da Água Funda. Naquele mesmo local está Cacareco, uma rinoceronte fêmea que havia sido trazida do Rio de Janeiro a pedido do próprio Jânio.

 

62923

 

Naquele dia de chuva, mais de duzentas pessoas compareceram ao evento de inauguração, todos ansiosos para ver de perto a primeira rinoceronte nascida e criada em terras brasileiras. Teve até anúncio no jornal para divulgar!

Ao perceber a popularidade da rinoceronte, o então governador Jânio Quadros disse: “Com o cartaz que está, Cacareco seria um forte candidato aos Campos Elíseos”, referindo-se a um candidato da época.
rinoceronte-cacareco
A frase se tornou tão popular, assim como a própria rinoceronte, que um ano depois o jornalista Itaboraí Martins sugeriu a candidatura de Cacareco para vereadora nas eleições de 1959, pois segundo ele, o nível dos candidatos era péssimo.

E como no Brasil nada é impossível, ainda mais quando o assunto se refere à política, Cacareco tornou-se a vereadora mais votada até então, com mais de 90 mil votos escritos nas cédulas de votação. Obviamente, todos foram anulados.

Naquele ano, os 450 candidatos que concorriam ao cargo de vereadores de São Paulo (eram apenas 45 cadeiras) tiveram que encarar o fato de que Cacareco havia sido mais votada do que eles.

A rinoceronte não assumiu o cargo e acabou voltando para o Rio de Janeiro. Morreu ainda jovem, com 8 anos de idade. Fato curioso já que os rinocerontes costumam viver mais de 40. Talvez o habitat urbano não tenha favorecido a sua existência, infelizmente.

 

62921

 

Esta história da rinoceronte Cacareco é contada quase todos os anos pelos jornais. Pode procurar no Google. Você já conhecia? Eu ainda não. A repercussão deste protesto bem humorado e inusitado foi até parar na revista Times, com a manchete ‘BRAZIL: The Rhino Vote’.

Segundo uma matéria da revista Brasileiros, a Times chegou a publicar a seguinte frase de um leitor não identificado: “É melhor eleger um rinoceronte do que um asno”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *