Segundo pesquisas recentes, São Paulo é a capital mais segura do Brasil. Desde o início do primeiro semestre de 2015 os índices de violência tem diminuído segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública. Mesmo assim, os números continuam alarmantes: a cada uma hora uma residência é invadida em todo o estado paulista.

Os bairros nobres não costumam figurar nas listas das regiões menos seguras da cidade, porém, quem nunca “embicou” o carro pra manobrar numa garagem qualquer e, quando percebeu, o porteiro já havia aberto o portão de um condomínio desconhecido? Se não aconteceu com você, provavelmente algum amigo ou conhecido tem uma história parecida. Para testar a segurança de um bairro nobre de São Paulo, tentei entrar em 6 prédios com um buquê de rosas nas mãos. Se liga no que aconteceu!

DICAS DE SEGURANÇA:

  • Nunca divulgue informações sobre ninguém que resida no prédio ou condomínio, como horário em que chega, nomes dos familiares ou detalhes da vida pessoal.
  • Quem procura por alguém, obrigatoriamente, tem que informar nome, sobrenome e número do apartamento. Sem essas informações, sempre desconfie!
  • Só autorize a subir quem estiver devidamente identificado e confirmado pelo morador.
  • Fique atento! Bandido não tem cara. O que existe é comportamento de risco.

2 Responses to VÍDEO- Testamos A Segurança De 6 Prédios De Região Nobre De SP

  1. Lucas disse:

    Felipe, muito interessante a abordagem. Mas durante a reportagem me questionei se os entregadores fossem negros ou estivessem mal vestidos eles teriam acesso tão fácil aos prédios. O que você pensa a respeito disso?

    • Felippe Canale disse:

      Oi Lucas, tudo bem?
      Cara, eu tive este mesmo questionamento durante a matéria e até falo no vídeo “Ladrão tem cara?”.
      Qual a cara, roupa, comportamento ou atitudes de um bandido? A ideia é termos este questionamento mesmo 🙂
      Quando pensamos na pauta a ideia inicial era estar de terno e gravata, mas acabamos optando por bermuda, regata e blusa mesmo.
      Eu fiquei bastante preocupado em ter fácil acesso a tantas mulheres. Maluco isso, um perigo. Temos que ficar atentos.
      E você, o que pensa disso?
      Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *